segunda-feira, 29 de junho de 2009

Domingo lá casa do Sr. José




Aos 28 de junho de 2009, iniciamos uma série de crônicas sobre o samba, na bela e ensolarada cidade do Natal.
O local escolhido para o início desse ambicioso projeto não poderia ter ocorrido em ambiente mais propício, casa do avô (José Felix de Brito, 90) de Preta Iris, que na presente data completa mais uma primavera, grande primavera, parabéns. Sentados em torno da mesa encontram-se uns poucos, fora os familiares que são muitos, bons companheiros, que munidos de uns poucos instrumentos de percussão e um cavaquinho, fazem aquele já conhecido e familiar samba... Como acompanhamento, é-nos servido cerveja, churrasco e, um pouco depois, o bolo do aniversariante; houve uns, deixemos os detalhes para lá, para evitar as famigeradas complicações, que fizeram questão de suas lancheiras (expressão usual na região, para aqueles doces que as crianças levam para casa após festas de aniversário).
A alegria corre solta, espontaneidade é à marca no local... O Brasil não vem bem das pernas, uma vez, na final de uma competição internacional, deixa o adversário distanciar-se no marcador... Porém, essa aflição só se aplica aos que estão na pequena sala de TV assistindo a partida, aqui, no fundo do quintal, nesse caso a expressão é literal, todos estão indiferente ao fato. Fernanda, "minha preta", ajudada por Berryosca, finge fazer entrevista com todos que aceitam participar do faz de conta, eu não escapo; Iris, a todos serve diligentemente; Antônio, na qualidade de pai devotado, cuida bem de sua prole; a loiríssima Cristina, a única verdadeiramente loira, clama para que não haja, em hipótese alguma, a afronta de ser esquecida, e, por aí vai...
Se faz necessário que concluamos, mas não podemos de deixar de citar algumas pessoas, Adriano Negão, com sua potente voz, Joel, no cavaco, Roberto do repique, Magra, eterna companheira e o magnânimo Tiel (José Emanuel).
Por hora é o que basta, próxima parada: Casa de Reboco com Coisa de Pele... Vamos conferir pra ver no que dá. Ah! A propósito: o Brasil venceu a partida e sagrou-se campeão... Como podem ver, tudo terminou em samba!
Claudio Fernando Ramos, Natal (domingo), 28/06/2009

5 comentários:

Nanda disse...

Querido e amado amigo filósofo,aqui é Fernanda("sua preta") ameiii o blog.. Essa é a maior prova que nosso samba tbm é cultura, pois sempre está regado de pessoas como vc... Bjão

Em Natal, o samba pede passagem. disse...

Amei o comentário de Fernandinha. Bjão.

Nanda disse...

Ahhh e vale lembrar que nosso povo tbm é muito unidooo

Nanda disse...

"... E a lua vem pra brilhar lá no céuuu... eu vejo o samba brotar num papel..." lembra????

Cristiane disse...

Grande Claudio, meu amigo, amei a crônica, e espero sempre estar perto de pessoas como vc, com ermegia positiva.
Obrigada por fazer parte da sua crônica.
Beijos no seu coração
Cristiane Souza
A loiríssima